Discursivas de Economia para Concursos Públicos

R$ 59,90
R$ 49,90
ou 3 x R$ 16,63
. Comprar  
163 Questões de provas discursivas de ECONOMIA – inclui 58 questões acompanhadas do espelho de resposta oficial da banca examinadora.
 
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO EM JULHO DE 2019
 
E-Book em PDF – É permitida a impressão.

Excelente material para consultar o histórico de provas discursivas anteriores da área, analisar os assuntos mais cobrados, nível de dificuldade das questões, formato das questões, padrões das bancas examinadoras, etc...
 
GRÁTIS - Atualizações de questões novas por 01 ano da data da compra.
 
O envio é feito por e-mail - 02 dias úteis (cartão de crédito ou débito) ou 03 dias úteis (boleto bancário).
 
Meios de Pagamento: PAGSEGURO, MERCADOPAGO ou PAYPAL – cartão de crédito, cartão de débito ou boleto bancário.
 
ATENÇÃO ! – Não são todas questões discursivas que acompanham o espelho de resposta da banca examinadora, somente aquelas que a banca disponibilizou, o que não ocorre em todos concursos. Caso tenha provas ou espelhos que não constam em nosso banco de dados, entre em contato que compramos e trocamos.
 
Dúvidas – questoesdiscursivas@gmail.com
 
Exemplos de questões discursivas:

Oficial de Inteligência - ABIN - Agência Brasileira de Inteligência - Ano: 2018 - Banca: CESPE - Disciplina:  Economia - Assunto: Economia - Considerando que o debate econômico sobre o papel moeda na economia de um país foi retomado com o surgimento das chamadas criptomoedas (ou moedas virtuais), redija um texto dissertativo abordando as funções da moeda [valor: 12,00 pontos], analisando as moedas virtuais no que se refere a essas funções [valor: 12,00 pontos] e discutindo o papel das autoridades monetárias na regulação das transações financeiras, principalmente no que concerne à possibilidade de realização de operações financeiras anonimamente [valor: 4,50 pontos].
 
 - Resposta: A moeda é um conveniente meio de troca, que evita o inconveniente da dupla coincidência de desejos das trocas econômicas. Com efeito, em uma economia monetária exige-se que a moeda desempenhe mais funções do que a de mero meio de troca. Ela deve ainda ser meio de pagamento, permitindo a liquidação de quaisquer direitos de terceiros em uma data futura; deve desempenhar a função de unidade de conta, de modo que os contratos de bens e serviços e, principalmente o contrato de trabalho, seja definido em termos da moeda; e deve desempenhar a função de reserva de valor. Com isso, o agente, ao demandar a moeda em detrimento de outros ativos da economia, ganha o direito de comandar, de forma imediata, o poder de compra, de armazenar riqueza ao longo do tempo e de comparar, diretamente, os diversos bens e serviços disponíveis na economia. No que se refere às criptomoedas, fica evidente que algumas das funções da moeda não são por elas desempenhadas: as funções de unidade de conta, de meio de pagamento e de reserva de valor deveriam ser plenamente contempladas para que equivalessem à moeda conforme descrita no parágrafo anterior. As evidências mostram que as criptomoedas são imprestáveis no atributo reserva de valor, devido à excessiva volatilidade de preço desses instrumentos. Pela mesma razão, perde-se a função de unidade de conta, pois o trabalhador não deve estar disposto a vender a sua força de trabalho em troca de instrumento imprevisível, como elevada volatilidade. Por construção, as criptomoedas poderiam se prestar a desempenhar a função de meio de pagamento, mas sem nenhuma vantagem aparente em relação aos demais ativos existentes na economia, a não ser pelo fato de terem como atributo o anonimato das transações. Por isso, muitas atividades ilegais e vinculadas ao tráfico de armas e ao financiamento do terrorismo estão utilizando, cada vez mais, as criptomoedas como meio de troca. Isso coloca um enorme desafio às autoridades monetárias dos países, não tanto no que diz respeito à substituição da moeda como atualmente conhecida, mas quanto às atividades de combate aos ilícitos e à lavagem de dinheiro.

Analista - Docas Bahia - Ano: 2016 - Banca: FGV - Disciplina: Economia - Assunto: Economia - Após o fracasso de numerosos planos de estabilização financeira, ao longo da década de 1980, o Plano Real, que teve como um dos seus pilares o ajuste fiscal, foi bem sucedido. Sobre o Plano Real, responda aos itens a seguir: I. Descreva três elementos do ajuste fiscal realizado. II. Além do ajuste fiscal, dois pilares de cunho monetário foram importantes para o sucesso do plano. Analise-os. III. Como o fator “âncora cambial” foi importante para o processo de estabilização inflacionária? 

Analista - MPOG - Ano: 2015 - Banca: CESPE - Economia - Economia - Considerando a participação do Brasil na 7.ª reunião de cúpula do BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), redija um texto dissertativo em que sejam abordados os seguintes aspectos: 1-  funcionamento do BRICS; [valor: 4,75 pontos] 2-  resultados dessa reunião na área econômico-financeira internacional; [valor: 5,50 pontos] 3-  resultados dessa reunião na participação dos membros da cúpula nos trabalhos da Organização das Nações Unidas. [valor: 4,00 pontos]
 
- Resposta: O acrônimo BRICS se refere à união entre Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul (South Africa), países que, em 2040, deverão ter o mesmo peso econômico dos países desenvolvidos. Em 2009, ocorreu a primeira reunião de cúpula do BRICS e, desde então, o grupo coordena suas participações em reuniões e em organismos internacionais, bem como na construção de uma agenda de cooperação multissetorial entre seus membros. Na 7.ª cúpula, os líderes do BRICS trataram do funcionamento do Novo Banco de Desenvolvimento bem como do Arranjo Contingente de Reservas, comprovando o fortalecimento do BRICS que se constrói no plano financeiro como alternativa a organismos financeiros multilaterais tradicionais. Em comunicado conjunto, esses líderes afirmaram ser necessária uma reforma abrangente da ONU. A China e a Rússia declararam apoio à pretensão do Brasil, da Índia e da África do Sul de desempenhar um papel maior na ONU, mas não citaram o Conselho de Segurança, do qual o Brasil pleiteia ser membro permanente.

- Disciplina: Economia - Concurso: EPE - Empresa Brasileira de Pesquisa Energética - Ano: 2012 - Banca: CESGRANRIO - Das instituições operadoras que fazem parte da estrutura do Sistema Financeiro Nacional, há dois tipos bastante específicos: as instituições monetárias (bancárias) e as instituições não monetárias (não bancárias). Ambas as instituições operacionalizam a transferência de recursos entre poupadores e tomadores de recursos. Com relação a essas instituições operadoras, a) por que se afirma que as instituições bancárias criam moeda escritural? b) apresente dois exemplos de instituições consideradas como não monetárias (não bancárias) e explique por que são assim denominadas. c) qual é a operação, praticada pelas instituições do Sistema Financeiro Nacional, que imediatamente diferencia uma instituição monetária (bancária) de uma instituição não monetária (não bancária)?
 
- Resposta: a)Moeda escritural diferencia-se de moeda manual. Moeda escritural é o depósito à vista. Moeda manual é o papel-moeda. Os bancos comerciais ou múltiplos com carteira comercial, quando emprestam a seus correntistas, o fazem via depósito à vista, logo se afirma que (aumentam) moeda escritural na Economia. (valor: 9,0 pontos) b) O candidato deverá apresentar dois dos seguintes exemplos de instituições não monetárias: Bancos Estaduais de Desenvolvimento; Sociedades de Arrendamento Mercantil; Sociedades de Crédito, Financiamento e Investimento, Companhias, Hipotecárias, Bancos Múltiplos sem carteira comercial. Essas instituições são consideradas não monetárias (não bancárias) porque não aceitam depósitos à vista. (valor: 9,0 pontos) c) Empréstimos efetuados por bancos comerciais ou múltiplos com carteira comercial, depositados em contas de depósito à vista de seus respectivos clientes. (valor: 7,0 pontos)


Disciplina: Economia - Concurso: INVESTERIO - Fomento do Rio de Janeiro - Ano: 2011 - Banca: FEC - Redija um texto entre 25 e 30 linhas, desenvolvendo o que se propõe abaixo. Considere uma economia regida pelo modelo Keynesiano simples. Suponha que, numa determinada economia, sejam dadas as seguintes informações relativas à demanda agregada: C = 80 + 0,7 YD, I = 80; G = 90; T = 65; X = 50; M = 30. No desenvolvimento, divida o texto em parágrafos, escreva em conformidade com as normas de redação adotadas na língua culta e considere o ordenamento proposto abaixo: 1) Explicite com os agregados a situação de equilíbrio da economia. 2) Explicite e calcule o total do gasto autônomo na Demanda Agregada. 3) Determine o nível de renda de equilíbrio.

Disciplina: Economia - Concurso: ABDI - Ano: 2008 - Banca: IBFC- O Sistema Financeiro Nacional é composto de Órgãos Normativos, Entidades Supervisoras e Operadores. Os Órgãos Normativos são compostos por três conselhos, apresente os mesmos e suas atribuições.

- Resposta: CONSELHO MONETÁRIO NACIONAL - CMN, é o órgão responsável por expedir diretrizes gerais para o bom funcionamento do SFN. CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS - CNSP, órgão responsável por fixar as diretrizes e normas da política de seguros privados. CONSELHO DE GESTÃO DA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR - CGPC, é um órgão colegiado que integra a estrutura do Ministério da Previdência Social e cuja competência é regular, normatizar e coordenar as atividades das Entidades Fechadas de Previdência Complementar (fundos de pensão).
Veja também